Social

NOTA DE REPÚDIO CONTRA A CHACINA NA FAVELA DO JACAREZINHO

O Congresso Nacional de Lutas Contra o Neoliberalismo vem a público repudiar a ação do Estado contra a classe trabalhadora na Favela do Jacarezinho, na cidade do Rio de Janeiro, onde a polícia no dia 6 de maio invadiu com força desproporcional, assassinando 29 pessoas e orquestrando a maior chacina da história do estado.

Nota do CNCN: 20 de novembro, dia de luta contra o racismo e contra as atrocidades do neoliberalismo!

Na semana da consciência negra os crimes contra o povo preto se intensificam no Brasil. Ontem, dia 19 de novembro, João Alberto Silveira Freitas, 40 anos foi espancado até a morte por um policial militar (terceirizado – funcionário contratado pela Brigada Militar por tempo determinado) e por seguranças do Supermercado Carrefour, na zona Norte de Porto Alegre, mais um preto da classe trabalhadora é assassinado no Brasil.

O discurso de Bolsonaro na ONU

Na abertura da 75ª Assembleia das Nações Unidas realizada virtualmente devido à pandemia da Covid-19, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, fez um chamamento pela liberdade religiosa em todo o planeta e pela unidade dos cristãos para combater o que ele chama de “Cristofobia” em escala global, tergiversou sobre a crise sanitária no país, com a pandemia e a trágica queimada que assola o Pantanal. O anacronismo do discurso do atual presidente do país foi uma aberração a olhos vistos no Brasil e no mundo.

CARTA ABERTA DE SOLIDARIEDADE AOS PROFESSORES E ESTUDANTES DA UNILAB/ CEARÁ

Vimos por meio desta CARTA ABERTA DE SOLIDARIEDADE expressar o nosso apoio aos colegas professores do Institutos de Humanidades (IH), da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab/Ceará), que estão sofrendo perseguição em razão de apoiar e participar de manifestações contrárias ao CANCELAMENTO do Edital 29/2019, que tinha como objetivo regulamentar a ocupação de vagas ociosas no curso de Bacharelado em Humanidades para estudantes Transgêneras/os e Interssexuais, em julho de 2019.

Não ao PL 529! #ficaItesp

O jornal Inverta conversou com a companheira Patrícia Scalli, trabalhadora do Itesp, sobre o pacote de retrocessos do PL 529 do governador João Dória. A antropóloga que trabalha há 19 anos na Fundação do Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) com o reconhecimento e titulação de terras quilombolas, demonstrou muita preocupação ao falar do projeto tucano.

Nota do CNCN sobre a COVID-19

O Congresso de Lutas contra o Neoliberalismo declara sua solidariedade neste momento tão difícil, antes de mais nada, afirmando que por mais difícil que seja, com certeza, essa calamidade passará. As medidas de isolamento seguem sendo a nossa melhor opção para acelerar essa transição e impedir a contaminação de nossos entes queridos e companheiros e companheiras.

Mulheres não deixem de ler esse texto!

Em Março, no mês das Mulheres, no mês do FSM, perdemos Marielle, mulher com M maiúsculo que lutou e mesmo sendo cria do complexo da Maré conquistou um curriculo admirável, pouco comum para as nossas realidades.

Rafael Braga, vítima do fascismo

Rafael Braga, único preso das manifestações de junho de 2013, em razão do porte de pinho sol, foi condenado pelo juiz Ricardo Coronha Pinheiro a 11 anos e 3 meses de prisão, além do pagamento de R$ 1.687.

Pirambu de luta, ontem, hoje e sempre!

Em meio a uma conjuntura política de feroz retirada de direitos, resistir ao desmonte é um ato de coragem e pede um exemplo que sirva de alento para a luta. Os caminhos percorridos por homens e mulheres que, antes de nós, não se conformaram com a situação de miséria em que viviam e ousaram resistir é uma grandiosa herança. No caso de Fortaleza, os movimentos populares nascidos no Pirambu são parte dessa herança que todos nós, militantes e lutadores sociais, devemos nos orgulhar.

Nenhuma Drag Queen será barrada: a luta LGBT

No último dia 29 de janeiro, um grupo de Drag Queens foi barrado por um segurança na entrada de um shopping na região da zona leste de São Paulo. As Drags saíam de um ensaio, montadas, e decidiram almoçar na praça de alimentação do shopping, situada próximo ao local.

Reforma da Previdência é mais um retrocesso a ser combatido

Idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres, para trabalhadores urbanos e rurais, dos setores público quanto privado; contribuição previdenciária de 49 anos para se adquirir o direito ao teto da aposentadoria e tempo mínimo de contribuição saltando de 15 anos para 25 anos.