Notícias

Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia

Por ocasião dos 20 anos do aniversário da fundação do Partido Comunista Marxista-Leninista do Brasil, o Comitê Central do Partido do Trabalho da Coreia tem a honra de expressar as maiores congratulações e cumprimentações de companheirismo a seu Partido e a todos seus militantes.

Derrotaremos a nova agressão imperialista!

O Departamento de Estado dos Estados Unidos da América e o Procurador Geral daquele país, William Barr, iniciam uma nova agressão imperialista contra nossa pátria e nosso povo. Desta vez, o Presidente da República, Nicolás Maduro, o Presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, o Ministro da Indústria e Vice-Presidente de Economia do Setor, Tareck El Aissami, o Ministro da Defesa e o Vice-Presidente de Política GJ Vladimir Padrino, são falsamente acusados de traficantes de drogas.

Derrotaremos la nueva agresión imperialista

El Departamento de Estado de los Estados Unidos de Norteamérica y el Fiscal General de ese país, William Barr, inician una nueva agresión imperialista contra nuestra Patria y nuestro pueblo. Esta vez se acusa falsamente de narcotraficantes al Presidente de la República Nicolás Maduro, al Presidente de la Asamblea Nacional Constituyente Diosdado Cabello, al ministro de Industria y vicepresidente sectorial de Economía Tareck El Aissami, al ministro de Defensa y vicepresidente sectorial de Política GJ Vladimir Padrino López y otros altos funcionarios del Estado, como el Presidente del Tribunal Supremo de Justicia Maikel Moreno. Se trata de una gigantesca infamia contra buena parte del liderazgo fundamental de la Revolución Bolivariana.

Imperialismo norte-americano, tire as patas da Venezuela!

A ação promovida contra Maduro, classificando-o como narcotraficante, é absurda e repudiável. Com essa descarada obsessão de Washington em querer controlar tudo e todos, de querer impor a sua economia neoliberal, a sua cultura consumista e a exploração aos povos dos países em desenvolvimento, é cada vez mais clara a sua ação intervencionista contra os povos que se levantam para construir e se desenvolver independentes dos Estados Unidos.

Nota do CNLN sobre a COVID-19

O Congresso de Lutas contra o Neoliberalismo declara sua solidariedade neste momento tão difícil, antes de mais nada, afirmando que por mais difícil que seja, com certeza, essa calamidade passará. As medidas de isolamento seguem sendo a nossa melhor opção para acelerar essa transição e impedir a contaminação de nossos entes queridos e companheiros e companheiras.

Aula Magna da ex-Presidente Dilma Roussef na UERJ

A ex-Presidente , Dilma Roussef, abriu o Curso de Mestrado da UERJ e da Flacso com o tema: “Estado, Gobierno y Políticas Públicas”, no último dia 6 de Março, no Teatro Odylo Costa Filho, zona norte da capital fluminense. Fizeram parte da mesa de abertura do evento o Reitor da UERJ, Ricardo Lodi Ribeiro, a Pró Reitora de Extensão e Cultura, Claudia Gonçalves, o Conselheiro da Flacso, Pablo Gentili e o Presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann.

TODO APOIO À REPÚBLICA BOLIVARIANA DA VENEZUELA E CONTRA A TRAMA GOLPISTA CONTINENTAL!

Desde a fracassada tentativa de golpe contra o presidente Hugo Chávez em 2000, portanto, há quase vinte anos, os EUA tentam derrubar o governo bolivariano da Venezuela. Depois do recente périplo do secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo por Colômbia, Costa Rica e Jamaica, articulando o golpe contra Nicolas Maduro, é a vez do "autoproclamado presidente" Juan Guaidó buscar apoio ao plano do imperialismo.

És de Palmares ou és capitão do mato?

Manifestantes de entidades do movimento negro ocuparam, hoje (29/11), em Brasília, a sede da Fundação Cultural Palmares em protesto à posse de Sérgio Nascimento Camargo, no dia 28 de novembro, que publicamente negou o racismo no Brasil, além de proferir ofensas em suas redes sociais ao povo brasileiro afrodescendente e às mulheres.

NOTA DO PCML (Br) CONTRA O CÍRCULO DE FOGO QUE RONDA NOSSA AMÉRICA

É inaceitável o golpe que retirou Evo Morales da presidência da Bolívia e o massacre patrocinado pela direita imperialista com a cobertura da Organização dos Estados Americanos (OEA) contra a vontade popular e a autodeterminação dos povos. É inaceitável que a embaixada da República Bolivariana da Venezuela seja invadida por milicianos venezuelanos e brasileiros em nome de um golpista que se autoproclamou presidente.

Subserviência governo do Equador ao FMI enfrenta greve e resistência indígena!

O governo eliminou os subsídios ao diesel Hola gasolina em um país produtor de petróleo, liberou o preço ao mercado internacional permitindo então a flutuação do mesmo, reduz um dia de salário para os servidores públicos, reduziu as férias destes públicos de 30 a 15 dias, e este foi o primeiro pacote das medidas que contempla a carta de intenção assinada pelo governo nacional e o FMI.

Chamamento ao Congresso Nacional de Lutas contra o Neoliberalismo

Chamamos todas as lutadoras e lutadores do povo brasileiro para a construção do Congresso Nacional de Lutas contra o Neoliberalismo (CNLN) para com ele pôr em prática a necessidade histórica de nossa união, resistência e para empreendermos uma marcha imparável na direção da soberania, dignidade e verdadeira liberdade de nosso povo

Somos INVERTA! 500 edições de Resistência

Neste especial, entrevistas com alguns imprescindíveis do Jornal INVERTA, que declararam o que significa para eles a edição 500, esse marco histórico, depoimentos dos que estiveram desde o início dessa saga, ou até antes, como o caso da primeira entrevista, com o Prof. Dr. Aluisio Bevilaqua, fundador e editor-chefe do INVERTA. Durante o ano, declarações de mais pessoas serão publicadas e trazidas aos leitores e leitoras.

Coletivo Religiosos Antifascismo é formado na capital pernambucana

Na noite do último dia 9 de julho, terça-feira, homens e mulheres de diversas matizes religiosas reuniram-se no centro do Recife para discutir a formação do coletivo Religiosos Antifascismo. A iniciativa foi puxada pelo Reverendo Wellington Nascimento, da Igreja Episcopal da Libertação e do Movimento Evangélico Progressista – MEP.

60 anos de Prensa Latina e os laços inquebrantáveis com o INVERTA

Os 60 anos de existência da Agência informativa Latino Americana - Prensa Latina, uma grande e vitoriosa iniciativa para os povos da América Latina e do Mundo em busca da informação verdadeira, livre das amarras do Capital e suas falácias. Os trabalhadores e trabalhadoras do Jornal Inverta celebram aqui no Brasil em cada rincão onde nossa imprensa revolucionária alcança e mais o apreço e admiração por sua exitosa e exemplar trajetória, bem como reconhece que o segredo do sucesso de Prensa Latina é a solidez de princípios, a formação profissional e a dedicação revolucionária do seu corpo de trabalhadores.

INVERTA representa a liberdade real da imprensa

Entrevista com Prof. Vasconcellos, nacionalista, com longo histórico em defesa da soberania nacional e em defesa do Povo Brasileiro, nas salas de aulas, nos livros escritos por ele e, sobretudo na incansável militância de mais de cinco décadas.

Prosul: integração a serviço de Washington

Recentemente representantes de oito países sul-americanos – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai e Peru – firmaram, em Santiago, um documento que propõe a criação do Fórum para o Progresso da América do Sul, a Prosul. Diferentemente de blocos como Unasul ou CELAC, este nasce de um esforço conjunto de uma lumpenburguesia entreguista, com o fim de concertar posições que intensificarão o ataque à autodeterminação dos povos da região e a dependência de seus países aos ditames de Washington.

Manifesto do 1º de Maio de 2019

No 1º de maio de 2019, os trabalhadores no Brasil vivem um grave momento, marcado pelo aprofundamento da Crise Orgânica do Capital. Entre outros desdobramentos dessa crise, o forte desemprego, que ultrapassa os 13 milhões, e a destruição dos direitos sociais devem merecer especial atenção da classe trabalhadora em seu dia.

Quem é que vai pagar por isso?

Há exatamente 25 anos, o INVERTA lançava em sua edição n.28, de 1º de abril de 1994, o editorial que foi manchete: “Golpe de 1º de abril de 1964: Quem é que vai pagar por isso?”