Assuntos
che chuva cinco heróis comunismo crise do capital cuba editorial eleicoes farc haiti

Ícone PCML PCML (Br)Ícone Cooperativa Inverta Coop InvÍcone RádioRádio ícone CeppesCeppes Ícone J5JJ5J

ÍCONE RSSRSSÍcone mala diretaLista twitterTwitter



O GOLPE E A CRISE DO CAPITAL: Cenários para o Brasil

O GOLPE E A CRISE DO CAPITAL: Cenários para o Brasil

Os próximos dias serão decisivos para o desenrolar da luta de classes no Brasil. A aprovação do impeachment pelo Senado Federal, após a aceitação da pronúncia de julgamento da presidenta por “supostos crimes de responsabilidade” – por maioria de 59 a 21 votos dos seus membros, parece irreversível e expressará politicamente uma inflexão na história do país, por um período imprevisível.

O GOLPE E A CRISE DO CAPITAL: Cenários para o Brasil - Leia mais…

Em São Paulo, 100 mil pessoas tomam as ruas contra o golpe

Em São Paulo, 100 mil pessoas tomam as ruas contra o golpe

Neste domingo, dia 4, 100 mil pessoas participaram de uma manifestação convocada pela Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Em São Paulo, 100 mil pessoas tomam as ruas contra o golpe - Leia mais…

[Los presentes gritan: “Dilma guerrera de la Patria brasileña!”]

Yo fui electa presidenta por 54 millones de ciudadanas y de ciudadanos brasileños y es en esta condición, en la condición de presidenta electa por los 54 millones, que me dirijo a ustedes en ese momento decisivo para la democracia brasileña y para nuestro futuro como nación.

[Los presentes gritan: “Dilma guerrera de la Patria brasileña!”] - Leia mais…

Pronunciamento da legítima Presidenta Dilma Rousseff - 31/08/2016

Pronunciamento da legítima Presidenta Dilma Rousseff - 31/08/2016

Hoje, o Senado Federal tomou uma decisão que entra para a história das grandes injustiças. Os senadores que votaram pelo impeachment escolheram rasgar a Constituição Federal. Decidiram pela interrupção do mandato de uma Presidenta que não cometeu crime de responsabilidade. Condenaram uma inocente e consumaram um golpe parlamentar. (...) Ouçam bem: eles pensam que nos venceram, mas estão enganados.

Pronunciamento da legítima Presidenta Dilma Rousseff - 31/08/2016 - Leia mais…

Pequena África - Luta e Resistência Cultural na Região Portuária do RJ

Pequena África - Luta e Resistência Cultural na Região Portuária do RJ

Localização dos mercados de escravos (casas de engorda) e toda a logística do tráfico de africanos nos séculos XVIII e XIX, a Pedra do Sal, ao pé do Morro da Conceição, funcionava como armazém de povos africanos no Rio de Janeiro. Este marco histórico ressoa mesmo depois da chamada abolição da escravatura, em 1888. O local transformou-se em espaço sagrado, a partir de rituais afro-religiosos, batuques e rodas de capoeira.

Pequena África - Luta e Resistência Cultural na Região Portuária do RJ - Leia mais…

Discurso de Dilma Rousseff na abertura da sessão plenária do Senado - 29-08-16

Discurso de Dilma Rousseff na abertura da sessão plenária do Senado - 29-08-16

Ao exercer a Presidência da República, respeitei fielmente o compromisso que assumi perante a nação e aos que me elegeram. E me orgulho disso. Sempre acreditei na democracia e no Estado de direito, e sempre vi na Constituição de 1988 uma das grandes conquistas do nosso povo. Jamais atentaria contra o que acredito ou praticaria atos contrários aos interesses daqueles que me elegeram.

Discurso de Dilma Rousseff na abertura da sessão plenária do Senado - 29-08-16 - Leia mais…

O sapateado de Ivo Venerotti nos salões do Jornal Inverta, rumo aos 25 anos!

O sapateado de Ivo Venerotti nos salões do Jornal Inverta, rumo aos 25 anos!

Nos dias de hoje existem algumas expressões bem características da história contemporânea. Multitarefas, polidimensional e FORA TEMER. A trajetória de vida do professor de História e Geografia, Ivo Venerotti, é quase uma síntese destes movimentos históricos.

O sapateado de Ivo Venerotti nos salões do Jornal Inverta, rumo aos 25 anos! - Leia mais…

Camarada Vicente Gonçalves, presente!

Camarada Vicente Gonçalves, presente!

O camarada Vicente Gonçalves faleceu hoje, dia 03 de agosto de 2016, um dia depois de cumprir 85 anos. Comunista de referência em Minas Gerais, foi um lutador incansável pelos direitos da classe trabalhadora brasileira. Sua trajetória de vida se confunde com a história de lutas do povo belo-horizontino e brasileiro.

Camarada Vicente Gonçalves, presente! - Leia mais…

JONGO CONTEMPORÂNEO: Pretovelhices e Afrojuvenitudes, outros códigos e estratégias no entrelaçamento do antigo com o atual.

JONGO CONTEMPORÂNEO: Pretovelhices e Afrojuvenitudes, outros códigos e estratégias no entrelaçamento do antigo com o atual.

A perspectiva conceitual do jongo contemporâneo está contemplada, artisticamente, pelo trabalho realizado e registrado em produções fonográficas, áudio-visuais e fotográficas, que tem como centralidade os desdobramentos do encontro de mestre Darcy do Jongo com a banda Caixa Preta.

JONGO CONTEMPORÂNEO: Pretovelhices e Afrojuvenitudes, outros códigos e estratégias no entrelaçamento do antigo com o atual. - Leia mais…

O genocídio perpetrado contra o povo saarauí

O genocídio perpetrado contra o povo saarauí

O povo saarauí habita o Saara Ocidental, sofrendo repressões, detenções, e até mesmo torturas por parte do governo do Marrocos com o intuito de liquidar resistências ao projeto de autodeterminação dos saarauís.

O genocídio perpetrado contra o povo saarauí - Leia mais…

Torcida do Bangu contra o Fascismo e o Golpe

Torcida do Bangu contra o Fascismo e o Golpe

No último dia 28 de julho, o movimento político de torcida B16-Bangu Antifascista realizou no Largo de Bangu em frente à sede do Bangu Atlético Clube o ato Bangu Contra Bolsonaro. O ato foi convocado pelo coletivo de torcedores após sofrerem o que classificaram como maior humilhação da sua história, quando no sábado dia 23 de julho, o salão nobre do clube foi utilizado como palco para o lançamento da candidatura à prefeitura do fascista de Flávio Bolsonaro (PSC).

Torcida do Bangu contra o Fascismo e o Golpe - Leia mais…

Educadores contra a “lei da mordaça”

Educadores contra a “lei da mordaça”

Leis como a “escola sem partido” ou “lei da mordaça” nada mais são do que resquícios da ditadura que tentam renascer, financiadas por instituições teleguiadas por Washington na tentativa de criminalizar os movimentos sociais.

Educadores contra a “lei da mordaça” - Leia mais…