Realizado IV INVERTA A ORDEM, em Fortaleza

“Quero ver em cada garagem /da periferia /pulsar o ritmo /da revolta/queremos subverter/a ordem burguesa/que existe na música/e na arte”

O Partido Comunista Marxista-Leninista (PCML) e a Juventude 5 de Julho (J5J) realizaram neste último sábado a quarta edição do INVERTA A ORDEM - Festival de Cultura Popular de Vanguarda, no bairro Belo Vista, periferia de Fortaleza-CE.

O evento também foi um ato contra a redução da maioridade penal. A partir das 18h, as bandas Plenitude, A Tempestade e Scream Inside mandaram a mensagem de resistência ao terror capitalista contra a juventude pobre, levando aos presentes a se somarem ao grito de rebeldia.

A letra “Quero ver em cada garagem /da periferia /pulsar o ritmo /da revolta/queremos subverter/a ordem burguesa/que existe na música/e na arte”, da banda Garotos Podres, descreve bem o evento.

O jovem proletário que tem suas manifestações artísticas e culturais marginalizadas pelas grandes corporações da indústria cultural e ele precisa subverter essa lógica, divulgar sua arte através da organização popular e mostrar que somente fora da ordem burguesa é que existirá justiça, progresso e paz: o socialismo.

As bandas levantaram os presentes. A banda Plenitude mandou o grunge de qualidade. O repertório de A Tempestade foi do melhor entre os clássicos do rock nacional.

O pessoal do Scream Inside fechou a noite com muito metalcore.

A comunidade ainda teve o momento de denunciar os problemas que enfrenta todos os dias na Tribuna Popular Contra o Capitalismo.

Além disso, foi desmascarado para a Comunidade da Bela Vista o falacioso Projeto de Emenda Constitucional (PEC 171) que reduz a maioridade penal, que esconde a real causa da violência nas grandes cidades e protege as atrocidades cometidas pelo braço armado do estado em todo Brasil, criminalizando ainda mais a juventude pobre da periferia.

O IV INVERTA A ORDEM foi um grande sucesso. A expressão de cultura e arte é uma trincheira de resistência da juventude operária.

A grande mensagem é que a grande tarefa de organização revolucionária é possível sim, usando criatividade junto ao povo sofrem a violência do estado burguês todos os dias.

Sucursal CE

Jairo Castelo Branco
Jairo Castelo Branco disse:
13/07/2015 21h58

Ótima matéria!!!

Cosmar Marcos
Cosmar Marcos disse:
14/07/2015 21h52

Sou integrante da banda Plenitude e estou muito grato pela oportunidade concedida pela organização do evento de podermos contribuir para a arte e a cultura da periferia apresentando nossas músicas autorais. Toda forma de arte deve refletir a decadência moral de nossa sociedade e criar meios de mudar esse quadro. Essa é sua função social. Grato desde já pela oportunidade e viva o socialismo, nosso destino final!

Comentários foram desativados.