Social

Sarney, o Senado e o povo brasileiro

No dia cinco de agosto o presidente do Senado Federal, José Sarney, ocupou a tribuna da casa, que estava com grande presença, e por mais de quatro horas defendeu-se das acusações de atos secretos administrativos e de empreguismo a seus protegidos, improbidade e nepotismo. Eram acusações que a oposição de direita, lideradas pelo PSDB e pelo DEMO (antigo PFL) lhe imputavam e sobre as quais o presidente, acumulando alianças políticas entre os senadores, além de vasta documentação, defendeu-se destes golpes além de contra-atacar, lembrando seu passado quase irrepreensível e trabalhos políticos dedicados à nação e ao povo.

Estado de Greve mantido no INSS

A greve dos servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que começou em 16/06/2009, foi suspensa no dia 15/07/2009, como orientado pela plenária nacional da Federação Nacional dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (FENASPS). A orientação incluiu a manutenção do estado de greve e indicativo de nova greve por tempo indeterminado após noventa dias.

Hospitais não suportam demanda por atendimento

Assim pronunciou-se no dia 6 de agosto o presidente do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Francisco Batista Júnior. Segundo ele, a rede hospitalar do país pode não suportar o aumento da demanda causado por pessoas que buscam atendimento médico com sintomas de gripe comum. Sua recomendação no programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, foi para a população evitar procurar hospitais e usar medicamentos específicos para o tratamento da influenza A (H1N1) – gripe suína – sem antes ir a um posto de saúde.