Social

Quem se beneficia com a crise alimentar?

O aumento dos preços dos alimentos afetam diretamente mais de 37 países da África, Ásia e AL, isto é, cerca de 859 milhões. O preço dos produtos agrícolas aumentou ao redor de 37%, os cereais 70%. Enquanto isso as transnacionais aumentaram seu lucro em 42%. A crise responde ao impacto neoliberal que vem sendo aplicado em escala global. É o resultado das políticas destrutivas de enfraquecimento da produção nacional de alimentos para a produção de cultivos comerciais e para a produção de biocombustíveis.

“Alemão, Providência, até quando?”

No dia 27 de junho de 2008 completou um ano da Chacina no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, onde foram mortas 19 pessoas, em uma mega-operação, pela polícia militar em conjunto com a Força Nacional de Segurança. Nesse dia foi realizada uma missa, seguida de ato de repúdio, na igreja da Candelária em memória às vítimas e em solidariedade a seus familiares. O Jornal INVERTA, o Grupo Tortura Nunca Mais-RJ, o Conlutas, o PCML, o PSOL, o PSTU, o DDH e outros agrupamentos estiveram presentes no ato.

“Pela vida, contra a tortura e o extermínio!”

O INVERTA conversou com Cecília Coimbra, presidente do Grupo Tortura Nunca Mais-RJ, que há 23 anos luta contra a política de extermínio e repressão. Cecília fala sobre a criminalização da pobreza e sobre o treinamento dos militares marcado pela violência presente na política de segurança pública relacionando-os com os atuais episódios ocorridos no Rio de Janeiro.