A Coordenadora Continental Bolivariana – Capítulo Brasil – Luis Carlos Prestes avança

A Coordenadora Continental Bolivariana - Capítulo Brasil - Luis Carlos Prestes teve sua primeira reunião representativa com a presença de movimentos de vários estados

A Coordenadora Continental Bolivariana – Capítulo Brasil – Luis Carlos Prestes avança


Nossa Pátria é a América.

Simón Bolívar


A Coordenadora Continental Bolivariana - Capítulo Brasil - Luis Carlos Prestes teve sua primeira reunião representativa com a presença de movimentos de vários estados como o MOPIC, que agrega povos indígenas do Cerrado de vários estados; o movimento da TV Caos; Coletivo Kilombagem (Movimento Negro); o Comitê de Luta Contra o Neoliberalismo de São Paulo, Minas Gerais, Brasília e Rio de Janeiro; a J5J – Juventude Cinco de Julho do RJ, SP e MG; movimentos de outros estados tiveram presentes através de informes por escrito. A reunião teve como ponto de pauta: informes dos movimentos; organização da CCBB – LCP; o lançamento da Tricontinental e a exposição Che: Ontem, Hoje e Sempre; A Assembléia da MOPIC - Mobilização dos Povos Indígenas do Cerrado; e o Congresso CCB em Quito, em fevereiro próximo.

No ponto de Organização, além de esclarecer a estrutura da Coordenadora, que é formada pelo Congresso, estância máxima de decisão; a presidência coletiva, que são os representantes, por país, dos movimentos que a compõem e pelo executivo, que são alguns presidentes eleitos para executar as tarefas tiradas no congresso e na reunião dos presidentes, também reafirmou a declaração final do 4º Seminário de Luta Contra o Neoliberalismo, referendou o nome de Aluisio Pampolha Bevilaqua, indicado pelo Partido Comunista Marxista Leninista para integrar a presidência coletiva da Coordenadora Continental Bolivariana e ratificou os nomes indicados pelos movimentos sociais no 4º Seminário para a direção coletiva aqui no Brasil.

O encontro também discutiu medidas práticas e econômicas para viabilizar o lançamento da Revista Tricontinental da OSPAAAL – Organização de Solidariedade entre os povos da e África, Ásia e América Latina, juntamente com a exposição ‘Che: Ontem Hoje e sempre’, que está previsto do final de novembro até o início da segunda quinzena de dezembro, que será acompanhado da palestra do Secretário geral da OSPAAAL – Alfonso Fraga.

Os eventos acontecerão em vários estados do Brasil: Memorial da América Latina, em São Paulo; no Rio de janeiro; no Centro Cultural de Friburgo e ainda no Ceará, Rio Grande do Sul e outros. A exposição permanecerá por volta de sete dias em cada estado.

O seminário do MOPIC foi o último ponto de pauta, onde vimos que devemos centrar todos nossos esforços para contribuir na prática com a realização do evento. “Precisamos ir aos movimentos sociais buscar apoio financeiro, político e jurídico para a luta de nossos parentes indígenas do Cerrado”, afirmou um integrante da Coordenadora.

Haroldo de Moura, diretor do CEPPES - Centro de Educação Popular e Pesquisas Econômicas e Sociais, declarou ao INVERTA que a fundação da Coordenadora Continental Bolivariana - Capítulo Brasil, que homenageia um de nossos maiores heróis, Luís Carlos Prestes, o líder da Coluna Invicta, o qual atravessou o Brasil - feito inigualável para qualquer brasileiro – tendo como um dos principais incentivadores e dirigentes, Aluisio Bevilaqua, vindo a se constituir durante o aniversário de INVERTA e de circulação do Granma Internacional em português, no IV Seminário Internacional de Luta contra o Neoliberalismo, representa o esforço de luta do proletariado, quer pela unidade dos revolucionários e lutadores sociais do país, quer pelo desenvolvimento da Grande Pátria Latino-Americana, como pensaram os grandes heróis deste continente, em especial, Bolívar e José Martí. E que por isso todo esse processo desenvolve-se numa onda revolucionária de contra-tendência aos interesses do imperialismo, através de sua política econômica, o neoliberalismo.


Ousar Lutar! Ousar Vencer!


Sucursal-RJ