Acidentes de Trabalho na Agricultura

As estatísticas disponíveis relativas aos acidentes sofridos pelos trabalhadores, em seus locais de trabalho, embora revelem um quadro dramático, estão longe de espelharem toda a verdade.

Acidentes de Trabalho na Agricultura

Por: Sucursal MG


As estatísticas disponíveis relativas aos acidentes sofridos pelos trabalhadores, em seus locais de trabalho, embora revelem um quadro dramático, estão longe de espelharem toda a verdade. Nossa premissa parte de uma informação da Secretaria de Previdência Social, segundo a qual são registrados 378,4 mil acidentes por ano, dos quais 29,1 mil ocorrem na agricultura.

A agricultura é, sabidamente, o setor de menor índice de cobertura previdenciária, pois, cerca de 89,82% dos trabalhadores desse setor não têm carteira assinada, portanto, ficam à margem da já minguada seguridade social.

Dadas as suas peculiaridades, incluído aí o baixo nível de organização dos trabalhadores rurais, pode-se concluir que um número expressivo de acidentes de trabalho não são informados, portanto, deixam de engrossar os alarmantes dados sobre esta chaga da vida dos trabalhadores, denunciando a crueldade do sistema capitalista.

Outro setor em que a luta pela sobrevivência leva os trabalhadores a um convívio diário com o perigo é o da construção civil. Também aí, onde é baixo o nível de politização, vale dizer, organização dos trabalhadores, temos um índice baixíssimo de Registro em Carteira, pois, cerca de 72,52% dos trabalhadores não são registrados e onde 26,2 mil acidentes por ano são notificados.

Como se pode observar, a conscientização e organização dos trabalhadores são imprescindíveis para sua sobrevivência e para uma existência digna só com a completa libertação, fruto de sua própria rebeldia e luta.

Daiane
Daiane disse:
13/01/2011 17h31
acho errado o trabalhador não ter direito a previdencia social a respeito do acidente de trabalho.
Comentários foram desativados.