Social

Acidente de trabalho atinge

Lista de máquinas geradoras de acidentes: Prensas: responsáveis por 31,8% de todos os acidentes graves investigados pelo INSS-SP. Serras circulares de madeiras: responsáveis por 15% dos acidentes investigados pelo INSS-SP. Tupias e desempenadeiras: responsáveis por 15% dos acidentes investigados pelo INSS-SP. Injetoras de plástico: responsáveis por 39% dos acidentes graves na indústria plástica em 1992. Guilhotinas: responsáveis por 2,6% de todos os acidentes graves causados por máquinas. Calandras e cilindros: responsáveis por 6,6% de todos os acidentes graves causados por máquinas. Motoserras: em 43% dos acidentes, são atingidos mãos e braços. Máquinas de escortificar e desfibrar o Sisal: acidentes provocados por tais máquinas constituem um dos exemplos mais trágicos e conhecidos associados com mutilações graves. (Fonte: Coleção Previdência Social - volume 13) 28 DE ABRIL - Dia Internacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho. O dia 28 de abril foi instituído como Dia Internacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho como forma de dar visibilidade à gravidade de um problema que, longe de ser de responsabilidade individual dos trabalhadores como tradicionalmente é expresso nas denominações de ato inseguro, falha humana etc, é fundamentalmente de ordem social e política. Nesse dia, em vários países são realizados atos nas ruas, praças e portas de fábricas, promovidos e organizados por diversas entidades e movimentos sociais e populares que batalham na defesa da saúde dos trabalhadores.

10 anos do massacre de Eldorado dos Carajás

“Quando os ônibus de Marabá chegaram com os policiais, estes já desceram e deram uma rajada para cima. Achamos que era só para nos intimidar. Começamos a gritar palavras de ordem. Tinha um companheiro surdo-mudo, ele não entendeu nada e foi em direção aos policiais, o finado Amâncio. Ele foi o primeiro que caiu”. Miguel Pontes da Silva, 42 anos, sobrevivente do Massacre de Eldorado dos Carajás.