social/economia

Total de pobres aumenta 11,2% em 2017

Ao contrário das insígnas Ordem e Progresso apropriadas pelo governo Temer , a realidade revela o a desordem e o atraso oriundos das práticas do governo usurpador que se instalou em Brasília, quando o número total de miseráveis no Brasil em 2017 subiu 11,2%. Os dados mostram que, após o golpe de 2016 contra a presidenta eleita Dilma Rousseff, aumentou de 13,34 milhões para 14,84 milhões o número de pobres. Segundo o IBGE, em 2016 este número correspondia a 6,5% do total da população e subiu para 7,2 no ano passado.

O Fórum Alternativo e o Dia Mundial da Água

O dia 22 de março foi indicado pela ONU como o Dia Mundial da Água, em defesa dos recursos hidrícos em todo o planeta. No Brasil, que possui uma das maiores reservas de água potável do mundo, foram realizados dois eventos para debater o uso deste recurso imprescindível para a vida: o 8º Fórum Mundial da Água, organizado pelos interesses globais privados que ocorreu em Brasília, e as propostas contrárias da sociedade civil e movimentos sociais que realizaram o Fórum Alternativo da Água FAMA 2018, que concluiu em 22/03 na capital federal.

Cortes de benefícios do INSS em 2018

O governo golpista e ilegítimo de Michel Temer (PMDB) anunciou o corte de 422 mil benefícios do INSS, visto que o objetivo é retirar 1,8 milhão de benefícios entre auxílios-doença e aposentadorias por invalidez, resultando em um corte de R$20 bilhões no bolso da população mais pobre do Brasil.

A absurda privatização da Eletrobrás

Os trabalhadores da Eletrobrás estão parados em todo o Brasil contra a privatização da empresa e as demissões de mais de 6 mil funcionários em um ano e meio. A venda ao capital privado de uma das maiores empresas lucrativas do país é um grande absurdo, uma vez que as tarifas de luz para o cidadão comum irão aumentar por anos seguidos para atender aos investimentos dos compradores. Este e outros assuntos devem ser objeto de discussão no Congresso do Povo Brasileiro a ser realizado até o início de agosto no RJ.