Ninguém colocará o povo cubano de joelhos!

A delegação diplomática cubana manifestou em um ato de reafirmação revolucionária, realizado em 17/06, seu apoio à declaração do governo cubano em repúdio à decisão de Trump de reverter a política de aproximação iniciada por seu antecessor na Casa Branca, Barack Obama.

A Missão Permanente de Cuba na ONU afirmou que estão destinadas ao fracasso as medidas anunciadas em 16/06 pelo presidente estadunidense Donald Trump contra a ilha.

 

A delegação diplomática cubana manifestou em um ato de reafirmação revolucionária, realizado em 17/06, seu apoio à declaração do governo cubano em repúdio à decisão de Trump de reverter a política de aproximação iniciada por seu antecessor na Casa Branca, Barack Obama.

 

“Ao povo cubano nada nem ninguém lhe fará dobrar os joelhos”, insistiu a representante permanente alternada, Ana Silvia Rodríguez. Em nome da missão da ilha, a embaixadora assegurou que seus integrantes continuarão defendendo o legado de Fidel Castro, José Martí, Camilo Cienfuegos, Ernesto Guevara e Antonio Maceo: “Eles nos ensinaram que morrer pela pátria é viver, e que nossa soberania, nossa dignidade e nossos princípios não se negociam”, destacou a diplomata em Nova Iorque.

 

Trump assinou em Miami uma diretriz dirigida a reforçar o bloqueio econômico, comercial e financeiro contra o país caribenho, a qual revogou ações executivas fixadas por Obama para atenuar este cerco vigente por mais de 50 anos, após reconhecer em dezembro de 2014 o fracasso da postura hostil para com a maior das Antilhas.

 

Prensa Latina