Movimento

Privatização escolar e Resistência secundarista

Eis que no liminar de 2015, quando no âmbito nacional era tramado um golpe contra a democracia, em que os cães da burguesia ladravam e mordiam nas ruas de SP, no estado que concentra o quartel-general do golpismo e da direita raivosa, que tem por governador o tucano Alckmin, ocorreu um movimento forte que conseguiu uma vitória (feito que mesmo uma das extensas greves de professores não havia conseguido). Os estudantes secundaristas da rede pública de educação conseguiram barrar o projeto de precarização e privatização das escolas públicas estaduais.