Pela imediata reforma do Mercado da Bela Vista

Quem olha para o histórico mercado da Bela Vista não imagina o seu passado de prosperidade. O que pode se observar hoje é o total abandono do prédio por parte da prefeitura.

Basta uma simples volta no entorno do mercado para se constatar tal fato. Calçadas esburacadas, o mato que cresce abundantemente, paredes imundas, falta de segurança e o lixo que se avoluma pela calçada, sem falar do mau cheiro da lixeira do prédio, onde são jogados restos de carne, peixe, frutas e verduras estragadas, misturados também com o lixo doméstico jogado pela comunidade (vale salientar que isto acontece por falta de um trabalho de conscientização ambiental junto aos moradores do bairro) e de uma coleta diária de lixo do mercado, o que acaba provocando um odor insuportável para os que moram na redondeza, para os que trabalham no local, bem como para os consumidores que ali vão fazer suas compras.

Os que mais se beneficiam com essa situação são os ratos, baratas, mosquitos, aranhas, tapurus, formigas e outros insetos, que aparecem em virtude da sujeira e acabam infestando as casas da vizinhança.

Esse prejuízo generalizado ocorre em virtude da tergiversação do senhor prefeito Roberto Claudio para com o mercado.

No início dos anos 2000, o mercado passou por uma demorada reforma, onde, além dos boxes comerciais, foram construídos uma quadra poliesportiva e um teatro, porém estes espaços nunca foram alvos de projetos sociais da prefeitura, ficando subaproveitados e, em decorrência disso, foram se deteriorando paulatinamente, a tal ponto que hoje a quadra encontra-se de portas fechadas e o teatro parcialmente fechado.

Dentro dessas circunstâncias, todos acabam prejudicados, desde os comerciantes que, em virtude da degradação em que se encontra o mercado, não conseguem atrair os clientes devido ao péssimo estado do prédio, até usuários da quadra, na sua grande maioria jovens, que estão impossibilitados de a utilizarem. Aqui cabe uma reflexão mais profunda, pois o município aparece em terceiro lugar entre as capitais do país com maior taxa de homicídios juvenis (de 15 a 29 anos), entre os anos de 2002 até 2012 (Fonte: SIM/SVS/MS), e se a prefeitura tivesse o real interesse de tirar Fortaleza dessa cruel estatística, deveria investir vultuosamente em projetos culturais e esportivos para a juventude.

Porém, como podemos observar no caso do teatro e da quadra do mercado da Bela Vista, o que ocorre é totalmente o oposto, pois há meses as portas desses aparelhos encontram-se fechadas para a juventude do bairro.

Desde o início de sua gestão, o prefeito Roberto Claudio vem prometendo a reforma do mercado da Bela Vista, todavia, até agora nenhuma medida concreta foi tomada, o que nos leva a crer que essa reforma não é priorizada por se tratar de uma obra que não irá render tanto lucro para as empreiteiras que financiaram sua candidatura.

Sendo assim, não resta outra alternativa para a comunidade da Bela Vista a não ser se organizar, comerciantes, jovens e moradores, para que possamos lutar pela imediata reforma e manutenção do prédio.

Ousar lutar!
Ousar vencer!
Venceremos!

J5J-CE e CLCN-CE