Social

Morte de jovens cresce 326,1% no Brasil

Entre 1980 e 2011, as mortes não naturais e violentas de jovens – como acidentes, homicídio ou suicídio – cresceram 207,9%. Se forem considerados só os homicídios, o aumento chega a 326,1%. Dos cerca de 34,5 milhões de pessoas entre 14 e 25 anos, em 2011, 73,2% morreram de forma violenta. Na década de 1980, o percentual era 52,9%.

A propriedade privada no campo gera repressão aos trabalhadores e indígenas.

Há a necessidade do fim da propriedade privada dos meios de produção como Engels e Marx anunciavam no Manifesto do Partido Comunista (1848), devem as forças revolucionarias e progressistas lutarem contra a concentração da terra em mãos do agronegócio que volta sua produção para as demandas do capital internacional em detrimento dos trabalhadores.

Saúde e Revolução.

O SUS é o maior projeto de inclusão social da história do Brasil, mas para que a população se aproprie dele ainda falta muito, a possibilidade da vinda dos médicos estrangeiros, aqui refiro-me particularmente aos cubanos, e a interiorização da medicina com a participação dos formados pela ELAM podem ajudar na construção desse SUS possível, que atenderá mais e melhor à população brasileira.