J5J-RJ: Ousar Lutar, Ousar Vencer!

J5J relembra data histórica do 5 de Julho

Buscando honrar e a história de luta do nosso povo, a Juventude 5 de Julho/RJ realizou a "Semana Antioligárquica e Anti-imperialista". Pois apesar dos limites das lutas desenvolvidas no 05 de julho de 1922 e 1924 e do erro de estratégia desenvolvido pelo Partido Comunista em 1935, desenvolvemos assim, no dia 6/7, na Central do Brasil, um dos pontos de maior concentração da Classe Trabalhadora e juventude no município do Rio de Janeiro, uma panfletagem de edições anteriores do jornal Inverta, e falamos com os trabalhadores, ressaltando a data histórica e denunciando a situação atual. Foi realizado também, no dia 8/7, como forma de continuar celebrando a referida semana, o debate "A Crise do Capital e seus reflexos na Juventude", debate este realizado na Escola Técnica Estadual Adolph Bloch – ETEAB em São Cristóvão, e em cursos de pré-vestibulares comunitários em Campo Grande na Zona Oeste e Itaboraí na Região Metropolitana.


O dia 5 de Julho representa uma data histórica para a luta do povo pobre e camadas médias brasileiras submetidas ao jugo das oligarquias rurais e urbanas e ao imperialismo. Devemos mostrar ao nosso povo a necessidade de recordarmos a data como forma de inspiração e conhecimento de que os povos fazem a sua história através de suas lutas emancipatórias.


No dia 5 de Julho de 1922 ocorreu o Levante Tenentista contra as crueldades e as injustiças das oligarquias e ficou conhecido como "Os 18 do Forte". A luta se iniciou no Forte de Copacabana com 301 amotinados e durante todo o dia 5 o Forte foi duramente bombardeado pelas tropas legalistas. Apenas 17 militares permaneceram na luta, e mudando de tática abandonaram o forte partindo para as ruas para o confronto direto. A partir daí contaram com a adesão de um civil, o engenheiro Otávio Corrêa. O saldo dessa luta histórica foi a morte de 16 deles. Sobreviveram Siqueira Campos e Eduardo Gomes, mas os que morreram não entregaram as suas vidas em vão. Outras batalhas seguiram o exemplo de rebeldia do levante tenentista.


Em 5 de Julho de 1924, exatamente dois anos depois do levante do Forte de Copacabana, estoura outra rebelião tenentista, desta vez em São Paulo, alcançando o  Mato Grosso, Sergipe, Amazonas e Rio Grande do Sul. Em São Paulo, é preso Abílio Noronha, comandante da 2a Região Militar e o governador do estado fugiu ao saber do levante. As forças revolucionárias resistem a 22 dias de intensos bombardeios, mas após o cerco da cidade, em 27 de julho, chega ao fim o levante. As tropas paulistas seguem para o Paraná, na região de Foz do Iguaçu. No Rio grande do sul acontecem levantes nos dias 28 e 29 de outubro. Comandados por Luiz Carlos Prestes tomam a cidade de Santo Ângelo e é lançado por este um manifesto contra o capitalismo estrangeiro. Após dominarem a cidade por três dias os combatentes decidem seguir ao encontro das tropas paulistas. Inicia-se aí a Coluna Prestes, uma marcha heroica de mais de 25 mil km contra a opressão a opressão do regime oligárquico e a entrega de nosso país ao capital estrangeiro. Contou com a participação de 1500 homens.


Resgatando os ideais de luta dos 5 de Julho de 1922 e de 1924, Prestes, no dia 5 de julho de 1935, através da aliança Nacional Libertadora (ANL) lança o Manifesto de 5 de Julho, onde chama as massas à luta contra o Imperialismo e pela revolução social. Nesse primeiro momento deveria ser uma revolução burguesa que libertasse o povo pobre e a burguesia nacional da opressão imperialista e dos entraves "feudais". Dessa forma acreditava-se que desenvolveríamos um capitalismo independente, haveria um florescimento da classe operária para depois sim passarmos à revolução proletária e a construção do socialismo em nosso país. A ANL estava à frente da Insurreição comunista ocorrida em Natal no dia 23 de novembro do mesmo ano.



Viva o 5 de Julho de 1922 e os 18 do Forte!

Viva o 5 de Julho de 1924 e a Coluna Prestes!

Viva o 5 de Julho de 1935 , a ANL e a Luta Antiimperialista!

Viva a Juventude 5 de Julho e a Revolução Comunista no Brasil!

J5J/RJ