Social

Incêndio acidental ou criminoso: quem paga o pato é o povo pobre no RJ

O Camelódromo da Central do Brasil, no Rio de Janeiro, era composto em média por 500 lojas que foram destruídas por um incêndio no dia 26 de abril. O fogo teria começado no forno de uma padaria da localidade, por volta das 15h. Dois hotéis e lojas do entorno também foram atingidas e os prejuízos estão calculados em R$ 10 milhões.

Nélson Martinez presente!

Faleceu no dia 7 de junho o companheiro Nélson Martinez, líder sindical de verdade, incansável batalhador pelos direitos humanos, por uma Anistia Geral, Ampla e Irrestrita. Durante a ditadura militar, quando militava no Movimento de Resistência, Nélson Martinez foi preso e barbaramente torturado pelos criminosos agentes do terrorismo de Estado.