Movimento

Amigos de Cuba: ato de resistência em SP

Os amigos de Cuba se reuniram no dia 07 de abril, em frente ao seu Consulado na cidade de São Paulo, com a finalidade de preservá-lo e defendê-lo de um ato organizado pela UGT, uma central sindical da direita, que atuou sob o falso pretexto de estarem a favor do povo cubano, apoiando as “Damas de Branco”, como ficaram conhecidas internacionalmente as mulheres e familiares de opositores ao governo, os supostos “dissidentes”, que nada mais são além de pessoas aliadas e financiadas pelo imperialismo estadunidense para intensificar uma campanha internacional contra a Ilha.

Redução da Jornada de Trabalho, uma luta histórica da classe operária

A PEC 321/95, esse projeto de Emenda Constitucional, traz de volta uma luta antiga dos trabalhadores brasileiros: a diminuição da jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas semanais, sem diminuição de salário. Uma luta travada durante todo o século XIX e XX, tendo datas históricas como o 8 de março (1857) e o 1º de maio (1886); que já tinha em suas pautas reivindicatórias a diminuição dessa jornada, que sempre foi longa e extenuante para classe trabalhadora. No começo do século XX, trabalhava-se entre 12 e 14 horas diárias no Brasil.

Declaração sobre a primeira experiência em uma greve de professores

Nesta edição, a Coluna Voz Rebelde traz o depoimento de estudantes da rede pública de São Paulo que passaram pela experiência de participar de um movimento de greve de professores que dissouveu-se "em mera campanha eleitoral por parte da comissão organizadora do sindicato". Foi "uma frustração muito grande para nós", afirmaram os alunos.