Especial Cuba

EUA e seus direitos humanos: Matar Fidel Castro

Agora que os Estados Unidos e seus aliados em sua campanha midiática contra Cuba se proclamam defensores da vida humana, os cubanos recordam o que desmente isso, entre outras muitas coisas, as 640 tentativas de assassinar Fidel Castro.

Declaração da Assembleia Nacional do Poder Popular

Após uma campanha marcada por poderosas empresas de telecomunicações, fundamentalmente da Europa, que vem atacando ferozmente a Cuba, o Parlamento Europeu acaba de aprovar, depois de um sujo debate, uma resolução de condenação contra nosso país que manipula sentimentos, tergiversa fatos, esgrime mentiras e oculta realidades.

Parlamento Europeu se alinhou à campanha anticubana

Havana, 12 mar (Prensa Latina) A resolução anti-cubana que o Parlamento Europeu acaba de adotar alinhou diretamente essa instituição com a feroz campanha política e mediática desenvolvida atualmente contra Cuba, que procura fabricar patriotas entre mercenários e delinquentes dentro do trabalho de subversão dirigido a derrocar a ordem constitucional erigida por nosso povo revolucionário há já 52 anos.

Aos intelectuais e artistas do mundo

Enquanto a Feira do Livro percorria nosso país de um extremo a outro e centenas de médicos cubanos salvavam vidas no Haiti, vinha se gestando uma nova campanha contra Cuba. Um delinquente comum, com um histórico comprovado de violência, se tornou "prisioneiro político", declarou-se em greve de fome para que lhe fossem instalados telefone, cozinha e televisão em sua cela.