Não à política fascista de Obama!

A utilização de 13 bases militares na Colômbia, a manutenção ilegal da Base de Guantánamo, o apoio ao golpe militar em Honduras, a ampliação do Bloqueio assassino contra o povo de Cuba, a reativação da IV Frota da Armada, o envio de mais trinta mil soldados ao Afeganistão, a permanente agressão à soberania do povo iraquiano, que vitima também aos familiares de muitos jovens norte-americanos, que ganham uma passagem apenas de ida para o Oriente, são alguns fatos que cristalizam o caráter belicoso e fratricida do Império do Norte e de seu comandante, o presidente Barack Obama.

A utilização de 13 bases militares na Colômbia, a manutenção ilegal da Base de Guantánamo, o apoio ao golpe militar em Honduras, a ampliação do Bloqueio assassino contra o povo de Cuba, a reativação da IV Frota da Armada, o envio de mais trinta mil soldados ao Afeganistão, a permanente agressão à soberania do povo iraquiano, que vitima também aos familiares de muitos jovens norte-americanos, que ganham uma passagem apenas de ida para o Oriente, são alguns fatos que cristalizam o caráter belicoso e fratricida do Império do Norte e de seu comandante, o presidente Barack Obama.

A mais nova hostilidade imperialista, como expressa o Ministério das Relações Exteriores de Cuba, é a inclusão injustificada de Cuba na chamada lista de Estados patrocinadores do terrorismo. Tal agressão do norte para com o povo trabalhador e revolucionário de Cuba, com a assinatura do sorridente Nobel da Paz, visa a legitimar o Bloqueio irracional e imoral imposto sobre Cuba nos últimos 50 anos.

A divulgação por parte da Campanha Latino-Americana pelo Direito à Educação – Unesco de que Cuba, a ilha da Liberdade, continua sendo o país com o menor índice de analfabetismo na América Latina e Caribe contraria o Império e enaltece a decisão do povo de Cuba pelo caráter irreversível da Revolução Socialista.      

 

   
Comitê de Luta Contra o Neoliberalismo - CE