Internacional

A Venezuela Bolivariana hoje

No sábado 23 de janeiro, celebrou-se na Venezuela o 58º aniversário da queda do ditador Perez Jimenez, derrubado por uma união cívico-militar no ano de 1952. No marco dessa celebração, o povo aproveitou para sair às ruas e demonstrar não só seu apoio ao processo revolucionário, como também seu compromisso com a defesa do processo e com seu máximo líder, o presidente Hugo Rafael Chávez Frías.

Escravidão e máfia na Itália

Em 7 de janeiro, na cidade de Rosarno, na extremidade sul da península italiana, perto de Reggio Calabria, a ponta da bota itálica, milhares de trabalhadores migrantes, catadores temporários de fruta – daqui os preciosos cítricos italianos–, saíam às ruas da cidade de pouco mais de 15 mil habitantes para manifestarem-se contra o racismo do qual são vítimas. O pretexto: poucas horas antes alguém disparou, do seu automóvel, contra de um grupo de cidadãos migrantes que se reunia fora da estrutura –uma ex fábrica– que o hospedava. O episódio, por si reprovável, em realidade completou uma longa lista de ataques mais ou menos diretos para a comunidade migrante da zona.

Coluna Pelo Mundo

Nesta edição, leia na Coluna pelo Mundo: Cúpula da UNASUL no Equador debaterá com Préval ajuda ao Haiti; Ressaltam em Angola contribuição de heróis da independência; Comissão Ministerial Argentina-Brasil realiza primeira reunião; e Comunistas peruanos pedem unidade por uma Nova República.