Instituto Zequinha Barreto

Foi inaugurado no dia 19 de setembro, em Brotas de Macaúbas e Buriti Cristalino, no interior do Estado da Bahia, o Instituto Zequinha Barreto, lider sindical metalúrgico assassinado por tropas do Exército sob a chefia do então major, hoje general, Nilton Cerqueira. Zequinha foi assassinado junto com o capitão Carlos Lamarca.

O ato teve lugar no mesmo local em que os dois símbolos da luta contra a repressão foram covardemente assassinados. O vice-presidente da Associação dos Anistiados Políticos, Aposentados, Pensionistas e Idosos do Estado de São Paulo (ANAPI),  Stan Szermeta, que participou do Ato representando a entidade, afirmou que o o prefeito da cidade decretou o dia 17 de setembro feriado nacional em homenagem ao metalúrgico Zequinha Barreto. Stan informou que duas músicas foram tocadas durante o Ato - “Cálice”  e a “Internacional”. O vice-presidente da ANAPI afirmou que, pouco a pouco, a verdadeira História Recente de nosso país vai sendo escrita e seus verdadeiros heróis reconhecidos; Carlos Marighella, Joaquim Cãmara Ferreira, Virgílio Gomes da Silva, Carlos Lamarca, Zequinha Barreto e todos os companheiros, que tombaram na luta contra a ditadura nazimilitarista. O Ato foi organizadio pelo ex-lider sindical  metalúrgico e refugiado político na Suécia, Roque Aparecido da Silva e pela cineasta, Maria das Graças Sena.


DP