Internacional

Resgatando a soldado Ingrid

Artigo sobre a libertação da prisioneira de guerra Ingrid Betancourt libertada no dia 3 de julho em meio a diversos factóides internacionais. Nesta edição temos uma interessante avaliação de uma lutadora colombiana sobre a diferença de tratamento concedida pelas FARC-EP a seus prisioneiros de guerra e a selvageria a que são tratados os guerrilheiros colombianos, sindicalistas e opositores em geral o governo títiere de Uribe, que posa agora de salvador da pátria, mas que sua prática o colocou definitivamente na história como um inimigo do Acordo Humanitário na Colômbia.

Venezuela: Verdadeira Liberdade e Soberania

O Dia da Independência da República Bolivariana da Venezuela, 5 de Julho, foi comemorado no Rio de Janeiro com uma oferenda floral ao busto do Libertador Simón Bolívar, localizada no bairro de Botafogo, em que compareçam personalidades, amigos e admiradores desse país irmão de nossa América Latina. Representando a diplomacia de seu país no Rio, o cônsul geral Edgar González discursou aos presentes no ato.

Itália tem tsunami eleitoral contra pobres

As eleições de 13 e 14 em abril foram consideradas por todos os analistas como um tsunami. Uma cláusula de barreira especialmente restritiva, um mínimo de 4% para a Câmara dos Deputados e 8% ao Senado, deixou de fora os representantes da esquerda e da direita fascista. Apresentaram-se as eleições duas organizações, a primeira de centro-direita, “Popolo della Libertá”, invenção da última hora do cavaleiro Silvio Berlusconi, há cerca de quinze anos ativo e presente no cenário político. Dono de três redes de TV, jornais e publicações semanais e importantes editoras, abrigou em seu partido antes fascista, até mesmo ao neto de Benito Mussolini, Alessandra.

Governo boliviano resiste a manobra da oposição

O vice-ministro boliviano de Coordenação com os Movimentos Sociais, Sacha Llorenti, ratificou que esse plebiscito não está submetido à vontade de uma pessoa e é constitui-se numa norma aprovada no Congresso. O governador opositor, Manfred Reyes, é o único que ainda se nega a participar do referendo, desobedecendo uma lei da República, através da qual os governadores devem se submeter a consultas como a de 10 de agosto, afirmou.