Brasil supera metas e encerra o Pan do Rio com resultado histórico

A delegação brasileira encerrou neste domingo, 29, a melhor participação da história esportiva do país em Jogos Pan-americanos. O histórico desempenho dos atletas brasileiros no Rio 2007 superou os objetivos traçados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Brasil supera metas e encerra o Pan do Rio com resultado histórico


A delegação brasileira encerrou neste domingo, 29, a melhor participação da história esportiva do país em Jogos Pan-americanos. O histórico desempenho dos atletas brasileiros no Rio 2007 superou os objetivos traçados pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Se em 2003 o Brasil voltou da República Dominicana com 123 medalhas no total (29 de ouro, 40 de prata e 54 de bronze), no Rio 2007 o país estabeleceu o recorde de 161 medalhas, sendo 54 de ouro, 40 de prata e 67 de bronze.

O resultado deixou o país na terceira colocação do quadro geral de medalhas, à frente do Canadá (39 de ouro, 43 de prata e 55 de bronze, total de 137 medalhas). Embora tenha travado uma luta direta com Cuba (59 de ouro, 45 de prata e 41 de bronze, total de 135 medalhas) nas medalhas de ouro, o Brasil terminou os Jogos com o segundo maior número de medalhas, no total (161), atrás apenas dos Estados Unidos (97 de ouro, 88 de prata e 52 de bronze, com total de 237 medalhas).

“Este resultado pode ter sido surpresa para muitas pessoas, porém para nós, do COB, e para as Confederações, a participação do Brasil no Rio 2007 reflete o planejamento e a execução proporcionada pelo primeiro ciclo pan-americano completo com os recursos da Lei Agnelo Piva”, avaliou Carlos Artur Nuzman.

O melhor desempenho brasileiro na história dos Jogos Pan-americanos coroa o planejamento do COB e das Confederações em prol do desenvolvimento do esporte brasileiro. Ao longo dos últimos quatro anos, o COB e as Confederações puderam contar com o importante suporte da Lei Agnelo Piva, o que possibilitou estabelecer metas de médio e longo prazos. A aplicação dos recursos da Lei proporcionou a melhor preparação dos atletas brasileiros na história.
Ao longo desses quatro anos foram criadas 30 equipes olímpicas permanentes, com 710 atletas. Atualmente, 14 modalidades possuem centros de treinamento. “Foram contratados 21 técnicos estrangeiros, que agregaram novas metodologias, objetivando a evolução das modalidades. Além disso, com os recursos da Lei Agnelo Piva, foram organizados intercâmbios internacionais e competições esportivas no Brasil”, acrescentou Marcus Vinicius Freire, Chefe da Missão brasileira.
Em relação às medalhas de ouro, as 54 medalhas conquistadas no Rio 2007 representam um aumento de 116% em relação ao Pan de Winnipeg 99 e de 86% ao de Santo Domingo 2003. De um total de 660 atletas no Rio 2007, 315 conquistaram medalhas na competição, o que representa 48% da delegação.

Em um total de 47 modalidades disputadas nos Jogos Pan-americanos Rio 2007, o Brasil ganhou medalhas em 41, atingindo 88% de aproveitamento. Faltando 375 dias para a abertura das Olimpíadas de Pequim 2008, o Brasil já conta com dez modalidades e 96 atletas classificados. No Pan Rio 2007, o país conquistou 21 vagas para a competição.

A modalidade com o maior número de medalhas no Rio 2007 foi a natação, com um total de 27 medalhas, sendo 12 de ouro, 9 de prata e 9 de bronze, apresentando uma evolução de 300% no número de medalhas de ouro em relação a Santo Domingo 2003, quando o Brasil ganhou três. O boxe foi o esporte que apresentou o maior crescimento total em relação a Santo Domingo, com 8 medalhas, ressaltando que o Brasil não conquistava medalha de ouro na modalidade há 44 anos. Em Santo Domingo o boxe ficou com 3 medalhas.
Composta por 999 pessoas, a maior delegação brasileira da história contou com 660 atletas, 212 técnicos e auxiliares, 51 chefes de equipe, 60 profissionais médicos e 16 profissionais administrativos.

Fonte: COB