Política

Governo Serra e mídia montam farsa para demitir metroviários

Cai totalmente a máscara "social-democrata" do governo do Estado de São Paulo e a "independência" e "imparcialidade" da grande mídia paulista e nacional. A reação do governador José Serra; do secretário dos Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella; do presidente do Metrô (Companhia do Metropolitano de São Paulo), José Jorge Fagali; e da mídia escrita, falada e televisiva contra o protesto e paralisação por 2 horas dos metroviários foi draconiana e profundamente intempestiva.

Queda de braço na CPI do apagão aéreo

A instalação da CPI do Apagão Aéreo foi uma queda de braço entre o governo e a oposição no Congresso Nacional e em ações no poder judiciário que deu parecer favorável a investigação sobre a crise da aviação civil brasileira. Foram escolhidos para presidente e relator da CPI na Câmara dos Deputados os parlamentares Marcelo Castro do PMDB e Marco Maia do PT, todos dois da base aliada do governo Lula no Congresso Nacional.