Cresce repúdio a George Bush Jr.

Em sua primeira viagem à Europa como presidente, Bush teve de enfrentar duras críticas dos europeus sobre questões econômicas, políticas e sociais.

Cresce repúdio a George Bush Jr.



O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, terá que trabalhar muito para ver suas pretensões políticas realizadas: a ampliação da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e o desenvolvimento de um escudo antimíssil.

Em sua primeira viagem à Europa como presidente, Bush teve de enfrentar duras críticas dos europeus sobre questões econômicas, políticas e sociais. Uma das críticas é o fato de ele não acatar o Protocolo de Kyoto, desrespeitando um acordo assinado por George Bush pai.

Bush Jr. recebeu também duras críticas pelo assassinato na câmara de gás de Timothy McVeigh. A Anistia Internacional condenou-o e convocou um ato em frente à Embaixada Americana em Madri para protestar contra a pena de morte nos EUA, divulgando em um comunicado que os EUA cometeram uma grave falha na liderança da defesa dos Direitos Humanos.

O jornal Kronezeitung, da Áustria, anunciou e lamentou que a agitação em torno da execução lembrou o ambiente de feira que acompanhava antigamente os enforcamentos em praça pública. O governo de Berlim também condenou o assassinato, declarando que continua contra a pena de morte. Na França, o ato de Bush também foi censurado pelo presidente da Liga dos Direitos Humanos, Michel Tubiana.