Turquia: outro morto na greve de fome

Faleceu, no dia 27 de maio, Mersin Ugur Turkmen, após 204 dias em greve de fome. Ugur começou a greve na cadeia onde se encontrava e continuou após ser posto em liberdade no dia 5 de janeiro de 2001, depois do massacre de dezembro.

Turquia: outro morto na greve de fome



Faleceu, no dia 27 de maio, Mersin Ugur Turkmen, após 204 dias em greve de fome. Ugur começou a greve na cadeia onde se encontrava e continuou após ser posto em liberdade no dia 5 de janeiro de 2001, depois do massacre de dezembro.

Enquanto a Europa continua em silêncio, os quase mil presos políticos turcos que continuam com a greve de fome contra a transferência para as prisões do “tipo F” lutam contra o isolamento carcerário, uma política criminosa do Estado fascista turco.

A luta contra o isolamento carcerário custou a vida de 32 presos políticos nos assaltos de dezembro, além de 10 “desaparecidos” e 18 presos.