MNBA exala cheiro da Amazônia

A partir do dia 15 de maio, o público carioca poderá conferir na uma parte do trabalho de André Nascimento. “Idéias de Natureza”, é o nome da exposição deste artista paraense que pinta a cultura e a beleza singular de sua terra. A mostra é composta por 13 obras bidimensionais em pintura acrílica e grafismo com grafite sobre tela.

MNBA exala cheiro da Amazônia



A partir do dia 15 de maio, o público carioca poderá conferir na uma parte do trabalho de André Nascimento. “Idéias de Natureza”, é o nome da exposição deste artista paraense que pinta a cultura e a beleza singular de sua terra. A mostra é composta por 13 obras bidimensionais em pintura acrílica e grafismo com grafite sobre tela.

“Idéias de Natureza” é o desdobramento de uma pesquisa que André iniciou em 93, quando procurava uma identidade, uma alma para seu trabalho. A partir do contato com uma comunidade de pescadores de Belém, o artista começou a descobrir várias novas visões para o seu lugar de origem. A mostra é então, a sua idéia de natureza sobre a idéia de natureza do povo amazônico.

Para o artista plástico Bené Fonteles, a obra de André “ilumina com ele os vãos e desvãos do ato visceral e civilizador de pintar. Fazer arte. Colocar as coisas que nunca estiveram onde sempre estão: nos sonhos”. E ainda comenta, “é dentro da mancha aguada onde quase vaza o cheiro do Pará, que vibram as telas de André”.

Autodidata em artes plásticas, cenógrafo, figurinista, arte educador e produtor cultural, André Nascimento participou de coletivas em Belém do Pará como “Manhã-deu-ar”, no Parque Zoobotânico Museu Paraense Emílio Goeldi; “Ecos – O Grito dos Artistas pela Natureza” e “Loucura Amarela”, no Espaço Cultural Castanheira Shopping Center. Expôs também nos salões PINARTE e Arte Paixão, além de ter participado da X Mostra Cascavelense de Artes Plásticas, no Museu de Arte Contemporânea (MAC) de cascavel, Paraná. Com “Idéias de Natureza”, fez sua primeira individual, ano passado, na Galeria Municipal de Arte/MABE em Belém do Pará.

A mostra está na Sala Burle Marx até 10 de junho, às terças e sextas, de 10h até 18h; sábados e domingos, de 14h até 18h. Ingresso: R$ 4,00. Entrada franca aos domingos.

Belém
Belém disse:
13/01/2011 17h31
È muito gratificante ver um artista transpirando arte com raízes amazônicas. Tenho plena certeza de que inspiração não o falta já que retrata um dos maiores ecosistemas do planeta com alma de anjo, trazendo de volta nossos maiores sonhos de equilíbrio há muito perdido, a natureza em pleno. Há muito saí do Brasil; mas, sendo da Amazônia te rendo graças. Sucesso!!!
André Nascimento
André Nascimento disse:
13/01/2011 17h31
Fico muito feliz e honrado de ter sido citado com destaque neste site e tambem de receber tal reconhecimento desta pessoa e de voces,pois muito ainda tenho a aprender e tambem a mostrar de minha amada Amazônia para o mundo, e com este grande incentivo vejo que não devo nunca desistir de minha luta e Arte bem como de mus sonhos.Fico muito grato por tudo!!! de seu irmão do Norte.

André Nascimento.
Lana Buarque Nascimento
Lana Buarque Nascimento disse:
13/01/2011 17h31
É verdade... há muito saí de Belém e ver trabalho tão rico e fiel sobre a imponente Amazônia, para mim, é inestimável!!!! Muito sucesso e continue a agraciar-nos com sua iluminada arte e dê-nos muito mais feixes desse mundo à parte que só os artistas usufruem. Abraço de Longe.
Comentários foram desativados.