Assuntos
che chuva cinco heróis comunismo crise do capital cuba editorial eleicoes farc haiti

Ícone PCML PCML (Br)Ícone Cooperativa Inverta Coop InvÍcone RádioRádio ícone CeppesCeppes Ícone J5JJ5J

ÍCONE RSSRSSÍcone mala diretaLista twitterTwitter

Você está aqui: Página Inicial / Edição Impressa / Edição 289 / Social / Esquema de adoção ilegal de crianças é descoberto

Esquema de adoção ilegal de crianças é descoberto

Essa matéria foi publicada na Edição 289 do Jornal Inverta, em 17/05/2001

Depois de vários anos de investigação feita pela Polícia Federal, cerca de 16 pessoas já foram denunciadas por envolvimento no tráfico internacional de crianças.

Esquema de adoção ilegal de crianças é descoberto


Depois de vários anos de investigação feita pela Polícia Federal, cerca de 16 pessoas já foram denunciadas por envolvimento no tráfico internacional de crianças.

As chefes da quadrilha eram duas mulheres, entre elas a tradutora cearense, Núbia Saldanha da Cunha e também está envolvida a freira italiana, Paola Pellanda que contratava mulheres e funcionários de cartórios para legalizar a adoção por famílias estrangeiras de crianças brasileiras. As duas responderão a um processo movido pela Procuradoria da República de Goiás por tráfico ilegal de crianças para o exterior.

A Itália e a França são os países com maior número de adoções ilegais de bebês brasileiros. O tráfico de crianças para o exterior rendia até US$ 8 mil que eram depositados na conta da freira, Paola Pellanda que repassava o dinheiro para a tradutora, Núbia Saldanha da Cunha. As crianças eram registradas por falsas mães no Ceará e em algumas cidades do interior de Goiás para depois serem vendidas para o exterior.

registrado em:
FRANCISCO ESTEVÃO MARQUES
FRANCISCO ESTEVÃO MARQUES says:
22/04/2013 22:52

JÁ ENCONTREI CINCO FAMILIAS DESSAS CRIANÇAS ADOTADAS POR INTERMÉDIO DESSA NÚBIA E ENCONTREI MAIS DE VINTE PROCESSOS DE ADOÇÃO DOS ANOS DE 1992 E 1993, NOS ARQUIVOS DO FORUM QUE TRABALHO AQUI EM SANTANA DO ACARAÚ-CE.

Adicionar Comentário

You can add a comment by filling out the form below. Plain text formatting. Comments are moderated.