Assuntos
che chuva cinco heróis comunismo crise do capital cuba editorial eleicoes farc haiti

Ícone PCML PCML (Br)Ícone Cooperativa Inverta Coop InvÍcone RádioRádio ícone CeppesCeppes Ícone J5JJ5J

ÍCONE RSSRSSÍcone mala diretaLista twitterTwitter

Você está aqui: Página Inicial / Edição Impressa / Edição 285 / Economia / Brasil é o maior em desigualdade social

Brasil é o maior em desigualdade social

A distribuição de renda no Brasil é a pior do mundo, em que os 10% mais ricos ganham 28 vezes a renda dos 40% mais pobres.

Brasil é o maior em desigualdade social


Por: Júlio César de Freixo Lobo


A distribuição de renda no Brasil é a pior do mundo, em que os 10% mais ricos ganham 28 vezes a renda dos 40% mais pobres. Este é um dos dados publicados em uma pesquisa que será lançada em livro, chamada “Desigualdade e Pobreza no Brasil”, do IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), que levou em consideração indicadores do Banco Mundial (Bird), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), IBGE e da ONU.

Outros elementos do estudo do IPEA indicam que os 10% mais ricos da população brasileira se apropriam de cerca de 50% da renda total do país, e os 50% mais pobres detêm apenas 10% da renda do país. Outros países mais pobres não têm uma desigualdade estrutural tão grande como o Brasil. Pelos dados da pesquisa do IPEA, esta situação não sofre mudanças há exatamente 25 anos e parece que existe um conformismo dentro da sociedade brasileira de continuar esta desigualdade.

O estudo do IPEA mostra que a desigualdade social no Brasil é estrutural, o que confirma as teses da Refundação do PCML (Partido Comunista Marxista Leninista) de que este é um modelo de desenvolvimento do Brasil desde a colônia, que fez com que a propriedade privada de monopólio da terra voltada para a exportação fosse a mola mestra da desigualdade social.

Com o regime escravocrata agro-exportador, as diferenças de classe social entre os que detinham os meios de produção, que eram os colonizadores portugueses e os escravos, que eram a mão-de-obra gratuita para tocar a economia do país, fizeram com que o país se desenvolvesse de uma forma desigual. O desenvolvimento econômico do Brasil desde aqueles tempos não quebrou o monopólio da terra e da indústria e por isso todo o crescimento foi injusto para a maior parte da população brasileira, que teve que sustentar a sede dos lucros dos monopólios estrangeiros e nacionais até os dias atuais.

A elite brasileira sempre foi egoísta e ligada ao capital estrangeiro a quem sempre se uniu para espoliar o povo. O nosso país é composto por uma população enorme de miseráveis e de párias sociais que conseguem sobreviver com muitas dificuldades, com um salário mínimo de R$ 151 que, segundo o DIEESE, deveria estar em torno de R$ 1mil. O salário mínimo do trabalhador está em 25% do valor de quando foi criado em 1940 por Getúlio Vargas.

O estudo do IPEA mostra que somente uma mudança radical na sociedade brasileira é capaz de mudar esse quadro de injustiça social, que é próprio do sistema capitalista, principalmente em um país do Terceiro Mundo. Mais uma vez as Teses de Refundação do PCML mostram que precisamos organizar a revolução socialista no Brasil para apear do poder esta elite que há mais de 500 anos oprime com fome, violência e miséria

A pesquisa do IPEA mostra que o principal ponto a ser enfrentado para que se diminua a desigualdade social no Brasil é o investimento em educação, já que a média de escolaridade do trabalhador brasileiro é de 6,3 anos de estudo. Mas o projeto neoliberal, que faz com que os governos apliquem menos recursos em vários setores sociais, está levando os trabalhadores brasileiros a ganharem bem menos do que se tivessem uma melhor educação.

Embora a estatística seja melhor do que há dez anos atrás, mas se compararmos a outros países pesquisados, como a Coréia do Sul que investiu maciçamente no setor educacional para dar um grande salto de desenvolvimento econômico, o Brasil é um país que gasta poucos recursos com o setor, o que diminui as oportunidades para os que estão entrando no mercado de trabalho, que correspondem a mais de 1,5 milhões de pessoas a cada ano sem conseguir uma colocação satisfatória, tornando precárias as relações trabalhistas com a diminuição do salário.

registrado em: , ,
Genilson disse:
06/09/2011 19h41

Gostei

vanessa disse:
17/11/2011 11h07

tbm gostei muitoo interessante pena q o Brasil é assim

Luís Eduardo Teixeira Carvalho disse:
07/03/2012 09h52

concordo plenamente!

gabriela disse:
11/09/2011 20h09

adorei essa pesquisa muito boa

rafael disse:
29/09/2011 20h27

muito boa fala só a verdade

joao disse:
21/10/2012 21h28

pena q o brasil eh assim

L disse:
14/09/2011 17h51

interessante

symone disse:
18/09/2011 10h23

muito legal

lindonai disse:
23/09/2011 16h20

muito interessante essa pesquisa

josiane disse:
24/09/2011 15h48

gostei muito bom trabalho

muito legal disse:
24/09/2011 21h32

mim ajudou muito na meu trabalho obrgadu

lara disse:
27/09/2011 18h32

essas pesoas deverian ter casa alimentos e as crianças na escola e os adutos trabalhal

gabriela de souza disse:
28/09/2011 17h15

e bom

elivelton de candido sales disse:
09/10/2011 09h03

muito bom!

Vittoria Vetra disse:
24/10/2011 14h22

Mt boa a matéria. Me ajudou mt com a criação da antimateria.

Guilherme Knorst disse:
13/10/2011 20h17

Muito boa a pesquisa
mostra a realidade do Brasil, que muitas pessoas não enchergam

Adriane disse:
18/10/2011 10h40

Dura realidade que nós brasileiros vivemos

thaciana lemes pereira disse:
18/10/2011 11h29

eu achei maravilhosa essa pesquisa !!!

milena disse:
18/10/2011 20h48

hummmm
gostyy
muito legal hem ;)

milena disse:
18/10/2011 20h48

hummmm
gostyy
muito legal hem ;)

Ana Claudia disse:
28/10/2011 13h13

Adorei!

ANARCHY disse:
02/11/2011 22h52

FUCK THE SYSTEM

thais disse:
03/11/2011 09h10

muito bom isso vai me ajudar bastante

thais disse:
03/11/2011 09h10

muito bom isso vai me ajudar bastante

ju&vi disse:
03/11/2011 17h20

bacana...

Juliana disse:
16/11/2011 17h32

Triste. =(

vah says disse:
17/11/2011 11h08

me ajudo muitoo

ana clara disse:
17/11/2011 19h53

fk muito triste em sabe disso

Lucas Pierre disse:
17/11/2011 20h22

Muito boa, me ajudou bastante em um trabalho de sociologia :D

wander Cleiton disse:
17/11/2011 23h38

bom bem q essas rendas deviam ser bem destribuidas
quanto mais essas pessoas tem mais elas querem
desse jeito onde vamos parar
q desigualdade mais boba enquanto muitos estão na miseria
graças a DEUS eu tenho uma vida boa ñ tenho de q reclamar sou pobre
mas e as pessoas q estão realmente na miseria e nem tem o q comer o beber
isso é realmente uma falta de vergonha.
se o Brasil pode mudar porq não começar disso
Desiguadade social
essas pessoas são muito ambissiosas

tarciana disse:
12/04/2012 19h39

adorei ;porque todos os brasileiros devem saber sobre um assunto que afeta todos nos ;que de uma forma ou de outra e muito seria

lucio disse:
19/11/2011 17h41

gostei,muito bacana a materia valeu pela ajuda

mauro mariano disse:
21/11/2011 10h23

foi util :F

R@k&l disse:
22/11/2011 14h47

Eu achei muito interessante essa pesquisa!
adorei

tainara disse:
26/11/2011 16h31

interssante,
mas é uma pena q o brasil apesar de muitas mundanças a desigualdade ainda é um problema....

elizeu portugal disse:
02/12/2011 08h43

muito bom muito bom!

elizeu portugal disse:
02/12/2011 08h45

muito bom muito bom!

irineu disse:
17/02/2012 14h09

Verdade, esse "pais" é muito injusto com quem o sustenta...

fredsom disse:
17/03/2012 14h22

muito interessante pois mostra que o brasil tem muito que mudar e rever sua consepção de como é um pais desenvolvido ,tem q mudar muito pra chegar a esse objetivo.

lucas souza disse:
04/11/2012 16h08

isso me interessou muito muito, o brasil pode mudar sim!
o brasil é um pais forte em muitas coisas
a maioria das coisas que tem por ai no mundo vem da parte do brasil..
se ñ fosse o brasil ñ averia quase "nada" seria uma vergonha,e uma grande humilhação se ñ mudasse-mos somos fortes "brasileiros"

nathaly edmundo (naty) disse:
07/10/2014 15h15

vlw me ajudo pra fazer um trabalho e super interesante

silvanya disse:
13/01/2011 14h31
muito imterressante e informativo
continue assim e bom outros varios assunto por exemplo
violencia na adelencia
Elisângela disse:
13/01/2011 14h31
Infelismente é esse o nosso Brasil... ¨ Muitos com pouco e poucos com muito¨, e o pior é que essa situação parace que nunca mudará pois, tudo começa exatamente dos nossos governadores... que não se interessam pelos problemas da população mais carente!
Enquanto não houver uma mudança redical na forma de governo do nosso país... essa situação passará mais 25 anos como está: sem nenhuma mudança! Infelismente essa é a nossa realidade.
fernanda disse:
13/01/2011 14h31
Não é apenas o governo que deve mudar e sim o povo também.Uma minoria não é capaz de fazer com que prevalesça uma questão social como essa muito tempo,mas se a mesma prevalescer é porque a maioria,ou seja, o povo permite,pois somente ele pode mudar esse problema e outros mais.
Sabrina disse:
13/01/2011 14h31
é verdade...
fazendo uma pesquisa para a faculdade nao pensei que estivesse tao grande assim.. otimo desenvolvimento do site
Francisca Rodrigues dos Santos disse:
13/01/2011 14h31
o texto fala a realidade brasileeira sim a desigualdade social no Brasil é grande apezar das politicas públicas ainda há um numeros bem grandes de pessoas famentas, sem teto, sem emprego, sem renda e sem esperança. Pois, o rico continua sempre + rico e o pobre cada dia cresce + bopreza e o país é desigual pela ambição, a ganancia e falta de amor ao proximo.
Francisca Rodrigues dos Santos disse:
13/01/2011 14h31
o texto fala a realidade brasileeira sim a desigualdade social no Brasil é grande apezar das politicas públicas ainda há um numeros bem grandes de pessoas famentas, sem teto, sem emprego, sem renda e sem esperança. Pois, o rico continua sempre + rico e o pobre cada dia cresce + bopreza e o país é desigual pela ambição, a ganancia e falta de amor ao proximo.
karine disse:
13/01/2011 14h31
O pior é que as estatíticas e vários dados estão errados. O salário mínimo é 530 reais e a nomenclatura "Terceiro mundo" deixou de ser válida. estamos em desenvolvimento. Se esses dados estão errados eu não vou confiar nos outros, já que parece que o site está efetivamente piorando a imagem do Brasil.
Não desista disse:
13/01/2011 14h31
   Concordo em grande parte. E gostaria de saber qndo foi postado o texto .
Anônimo disse:
13/01/2011 14h31
Ola, Esse texto saiu na edição 285 do Inverta, de 06/04/2001 . Ainda vamos aprimorar nossa interface para colocar a data das matérias de forma mais explícita.
Saudações
Lais disse:
13/01/2011 14h31
os dados me ajudaram em uma dissertação
joan disse:
28/04/2011 21h29
rsrsrs pra mim também
juninho disse:
13/01/2011 14h31
Concordo com o texto formativo e compreensivo,espero que continuem assim não só nesse tema mais sim em todos,e que isso ajude a mudar essas desigualdades..
sey you disse:
13/01/2011 14h31
o assunto e de um bom interse mais esta faltando mais tempero
nicolas chabar disse:
13/01/2011 14h31
Temos que deixar de ser uma sociedade preconceituosa e embrutecida pela padronização de valores, em que ter vale mais que ser
thais disse:
13/01/2011 14h31
Se ouvesse emprego para todos os brasileiros o Brasil não estaria nesse estado.
thatá silva disse:
13/01/2011 14h31
também concordo o Brasil tem muita desigualdade social se o governo ajudasse mais em empregos talvez nao seria assim
Teila disse:
13/01/2011 14h31
Este texto é muito importante para nos alertarmos, principalmente para os jovens terem uma noção de como é o nosso Brasil!!!
E gostaria que falassem sobre um assunto comum mais que não é discutido (pelo menos eu acho), sobre o RACISMO obrigada e parabéns
wagner disse:
13/01/2011 14h31
gente vamos parar com essa besteira de q as pessoas são difernte porque ninguem e diferente de ninguem todos nós somos caricatura de deus SOMOS TODOS IGUAIS...
Abob disse:
13/01/2011 14h31
também concordo o Brasil tem muita desigualdade social
leandro disse:
13/01/2011 14h31
Nossa!É uma das situações mais precarias no Brasil,a questão da renda .
Além de ser um episódio interminável.
E muita cara de pau ,essa política não muda ,e o ano todo roubando de quem não tem ,isso tem que acabar ,assim como a queda do muro de Berlin!
Suzana disse:
13/01/2011 14h31
Temos que ler isto e fazer algo mesmo que seja só em nossa vida,estudar mais ou investir nos estudo de nossos filhos, descruzar os braços literalmente!!!
Victória Ormonde disse:
13/01/2011 14h31
muito bom mesmo o texto, pude entender melhor os motivos da desigualdade social que temos no Brasil !
Victória Ormonde disse:
13/01/2011 14h31
muito bom mesmo o texto, pude entender melhor os motivos da desigualdade social que temos no Brasil !
Heron disse:
13/01/2011 14h31
É de grande valia essa postagem. Um comentário claro, iformativo, objetivo, parabens! Continue assim. Isso é bastante valioso, principalmente, para refletir sobre fatos que muitas vezes passam despercebidos por diversas pessoas.
karine maria disse:
13/01/2011 14h31
o salário mínimo é de R$530,00 e não 151 reais. Cuidem de ver melhor as estatísticas antes de colocar num site. O país já está ruim, não precisa parecer pior.
Anônimo disse:
13/01/2011 14h31
Oi, note o que esta escrito logo abaixo do título da matéria...

Essa matéria foi publicada na Edição 285 do Jornal Inverta, em 06/04/2001
joyce disse:
12/04/2011 14h18
mossa se vc nao conhece pessoas com este salario precisa conhecer pq vc esta muito enganada com isso tem gente que recebe 50 por semana e tem filhos conhece primeiro a desigualdade social pra depois falar ta
nao é so pq vc nao recebe esse salario vc tem que falar
VANESSA disse:
13/01/2011 14h31
 NA MINHA OPNIÃO OS GOVERNANTES QUEREN SEMPRE TRANSPARECER QUE ESTÃO PREUCUPADOS COM A EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL E PROFICIONAL DAS PESSOAS DE CLOASSE MEDIA baixa MAS NA VERDADE ELS QUEREN MESMO É QUE SEJAMOS CADA VEZ MAS INGNORANTES E SEM PROFISIONALISMO POIS ASSIM ELES EVOLUEM CADA VEZ MAS E NOS FICAMOS PRA TRAZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Rui disse:
14/03/2011 00h00
fazem leis para controlar o consumo, colocam um salário mínimo possivel, e ainda debatem qual é o melhor 545,00 ou 560,00. é uma vergonha mesmo. E ainda vivemos em função dos interesses internacionais.
fernanda disse:
08/04/2011 19h47
Acredito que os problemas sociais,são causados pela falta de prioridade na educação,quando isso for tratado como principal objetivo,o Brasil poderá ser uum pais de primeiro mundo.
joan disse:
28/04/2011 21h29
o povo brasileiro ainda precisa acordar em relação aos problemas socias. temos que ir a luta,a guerra para tirar de cena os pilíticos ladrões, corruptos. vamos lá galera azer valer os nossos direitos. vamos passar na cara deles que a educçao está ruím, a saúde vai de mal a pior,a segurança ñ vale nada e tudo ta precisando melhorar.
Comentários foram desativados.